terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Tutorial: Laço de cabelo

Olááááá  pessoal!!!



Hoje tem tutorial no blog!!!  ehhhhhh!!!!

Hoje vou ensinar um penteado super fofo, para queles dias quentes, quando não dá para ficar de cabelo solto, mas também não queremos sair com um cabelo preso sem graça, né?!


BORA VER O VÍDEO E APRENDER PARA ARRASAR NA PISTA...KKKKKK!!!!



quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Musicais: O espetáculo começa agora...

Ao sair de casa com seus fones de ouvido, tocando a sua playlist favorita, quem nunca se sentiu em um musical?

Geralmente a minha PlayList marota tem uma função bem peculiar: me transportar pra outros lugares e memórias, mas a função primordial dela é fazer eu me sentir em um musical! Quem nunca cantarolou “Singing in the Rain” em um dia de chuva, ou colocou “Livin’ on a Prayer” no carro bem alto, não sabe ainda o que é ser feliz de verdade.

Aproveitando essa minha paixão por musicais resolvi trazer para vocês, amantes da dança, uma pequena lista com 5 títulos dessa vertente cinematográfica.  


                Que subam as cortinas, o espetáculo começa agora...
1

-    Polly

Esse musical foi inspirado no Livro Pollyana, que foi ao ar em Novembro de 1989. A história se passa no Alabama na década de 50 onde a pequena Polly, depois de perder os pais é enviada para morar com a tia de mesmo nome, que é líder dessa pequena cidade. É retrata a época da segregação racial, por este motivo o elenco é composto somente por atores Afro-Americanos.

Este filme ganhou o Emmy Award de 1989 de Direção de Fotografia, Minissérie ou Especial e Young Artist Award para Keshia Knight Pulliam (Polly) e Brandon Adams (Jimmy Bean), que você vai se lembrar dele dos filmes do Michel Jackson “Moonwalker”.

Os números musicais interpretados pelos atores têm musicas desenvolvidas especialmente para o filme, aqui segue o link de uma das cenas.
I love my Sweet Little Angel Eyes:

2

-    Moulin Rouge: Amor em Vermelho

Este filme de 2001 é inspirado em três operas:  La bohème de Giacomo Puccini, La traviata de Giuseppe Verdi, e Orphée aux enfers de Jacques Offenbach que retrata o mito de Orfeu e Eurdice.

O romance se passa em 1899 em Paris (aah Paris...) entre o jovem escritor Christian (Ewan McGregor) e a cortesã Satine (Nicole Kidman). Retratando os tempos da boemia na antiga Paris, as cenas possuem um colorido vivo e intenso regadas com Cancam.

As músicas interpretadas são trechos de várias músicas conhecidas misturadas, transformando as cenas em um flow musical que mistura vários gêneros como  Fatboy Slim, Alessandro Safina e  Madonna.  

Fiquem com as Diamond Dogs:



3         Chicago

Filme de 2002 é uma adaptação de uma peça musical de mesmo nome de 1972, que fala sobre celebridades instantâneas e a manipulação por trás disso. A trama acontece na década de 20 e é ambientada dentro de uma prisão feminina onde as personagens principais Roxie Hart (Renée Zellweger) e Velma Kelly (Catherine Zeta-Jones – DIVA) tentam se firmar como Vedetes

A cena mais espetacular desse filme é a “Cell Block Tango” onde outras presas aparecem e contam o porquê estão presas. Alem de envolvente e sexy, a cena retrata as histórias sem precisar de muitos elementos para que você sinta a emoção de cada uma.

Vamos a ele:

4

-            -Burlesque

Filme de 2010 estrelando  Christina Aguilera e Cher (só gente que não sabe canta, só que não). Alli (Aguilera) resolve deixar a cidade natal para seguir seu grande sonho que é cantar, em sua primeira noite na cidade grande encontra este pequeno bar chamado Burlesque e se apaixona pelo espetáculo.

Fazendo um resgate aos tempos dos velhos cabarés com direito a banda com metais e tudo mais, 

Burlesque é um musical romântico que vale a pena conferir.

Welcome to Burlesque:


5


-    Les Misérables -Os Miseráveis

Baseado no romance francês de mesmo nome de 1862 escrito por Victor Hugo, o filme tem cenas fortes e emocionantes que mostram um lado não tão bonito da Franca.

Esse filme levou o Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante para Anne Hathaway que interpretou Fantine, uma vitima (e que vitima!) da injustiça e desigualdade social da época.

Não espere momentos muito felizes durante o filme, e leve uma caixa de lenços porque lágrimas virão sem parar, eu garanto!

E viva a revolução:






Espero que gostem desse post inicial e vamos estudar dança?

Até breve dancers !!

Pamela Leonardo


terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Festá Árabe- Espaço El Fareda

Esse domingo aconteceu a festa de final de ano do Espaço El Fareda no El Maktub, um restaurante maraaaa...... lá na vila carrão, foi uma delícia, aliás, estar entre amigo e familiares é sempre uma delícia!

Quero mandar 4 beijos especiais:

1- Para a minha linda prof Dana El Fareda que cada dia que passa se mostra uma pessoa digna, honesta, profissional e mãezona...obrigada por tudo!!!

2- Para as minhas cabritaaassss( alunas rs) que arrasaram, fiquei muito feliz com a evolução de cada uma, estou muito orgulhosa!!!!

3-  Para minha família que veio em peso, incluindo meu amor, que arrasou também... valeu galera!!!!

4- Para as Danetes ( grupo el fareda), essas sim valem a pena, rola uma energia muito boa entre nós, adoro estar  com vocês!!!!!!!!!


Agora um pouquinho da bagunça!!  kkkk












Dança do Ventre - A Dança com Véu

Hoje falarei um pouco sobre a dança com véu. Primeiramente temos que acrescentar que o véu não é originário do Egito, ele foi implantado  na América.

As bailarinas antigas usavam um véu parecido com um echarpe, mas não usam muitos movimentos, a bailarina Michelli Nahid trouxe uma releitura desse véu só que mais longo, e fazendo movimentos com amarrações e etc... o nome desse véu é tawil para quem quiser pesquisar mais.


Voltando para o véu simples, existem vários tipos de tecidos que pode ser confeccionado, o mais famoso é o véu de seda, pois o tecido faz com que os movimentos fiquem bem leves e delicados. Mas não é uma regra, tudo depende da habilidade da bailarina para manusear tamanhos e pesos diferentes.
O tamanho também pode variar bastante junto com as cores!

Visão Técnica

"O véu tem que ser uma extensão da bailarina"; essa é a frase mais dita quando o assunto é véu, mas por que? O véu tem que passar uma leveza gostosa para o público, ele nunca pode parecer que está pesado, sabe?
 Mas para conseguir essa leveza demora um tempo, o segredo do véu bonito é a intimidade e a segurança da bailarina para com o véu, essa intimidade resulta na harmonia lindíssima que vemos em uma dança bem executada.

Quanto a nomenclatura e a execução dos movimentos, cada professora tem a sua forma de ensinar.

Então, o segredo e treinar!!!

Abaixo, vamos ver 3 sequências que podem servir de base para outras criações, use a imaginação!!!